Produtos

Produtos


O vidro é um recurso cada vez mais usado na arquitetura quando a intenção é integrar ambientes entre si ou com a área externa e iluminar espaços. Além das aplicações usuais, como em tampos de mesas e bancadas, janelas convencionais e box de banheiros, as chapas de vidro podem se transformar em escadas, substituir paredes, servir como portas e até como revestimento. Cada um desses usos, no entanto, vai demandar tipos de vidros com espessuras e tratamentos diferentes.

A espessura da peça vai depender da localização da obra, tipo de fixação e dimensões. A localização do imóvel é importante porque a velocidade do vento em cada local vai exigir do vidro graus de resistência diferentes. É por isso, por exemplo, que o mesmo tamanho de vidro pode ser mais espesso e caro para uma varanda no décimo andar do que em uma no primeiro andar.

o mercado adota duas medidas padrões para a fabricação de chapas de vidro: 2,2 x 3,2 ou 2,4 x 3,2 metros. Quem quiser construir divisórias ou paredes de vidro ainda mais contínuas pode optar pela medida 3,6 x 6 metros, chamada de chapa jumbo. Renata explica que neste caso a espessura mínima será de 20 milímetros. A chapa jumbo costuma ser feita por encomenda e custa em média duas vezes e meio mais do que as chapas de tamanho padrão.

 

TIPOS DE VIDRO



Estética é um dos motivos que fazem do vidro um material a ser escolhido na construção civil
Atualmente, temos a nossa disposição diversos tipos de vidros, que atendem uma ou mais situações, dependendo das exigências do projeto.

Vidro Float: Este é o vidro mais comum e com um dos menores custos do mercado para a construção civil. Ele serve como base para a produção dos demais vidros.

Janela com vidro flot

Vidro Temperado: Este tipo de vidro possui como uma das características principais a resistência a quebras e a impactos. Diferentemente de outros tipos, ele apenas estilhaça quando quebra, garantindo maior tempo de duração. É feito a partir do vidro comum, que é aquecido e esfriado repentinamente, em um processo de choque térmico, através de um forno com mais de 600º de aquecimento. A resistência da peça é maior no centro e menor nas extremidades. Portanto, atentar para não haver impactos nas extremidades, principalmente nas pontas, já que pode causar um grande estrago a peça. O vidro temperado está disponível geralmente nas seguintes espessuras: 6, 8, 10, 12, 15 e 19mm. Para divisórias, vitrines, prateleiras e guarda corpos, utiliza-se mais as peças de 8, 10 e 12 mm. As peças de 15 e 19mm são mais utilizadas para tampos de mesa e bancadas. O vidro temperado ainda pode ser serigrafado e permite a colocação de películas jateadas ou refletivas.

Vidro temperado

Vidro Laminado: Em termos de segurança, é uma alternativa que oferece mais segurança em relação ao vidro temperado e é possível fazer composições com diversos tipos de vidro. O que define esse nome para o produto é a forma de como é criado. Duas lâminas são coladas uma a outra com uma película incolor de PVB (Polivinil Butiral), dando o mesmo aspecto visual de transparência que o vidro comum. Esta película retém os pedaços da peça quando é quebrada, diminuindo as chances de machucar alguém. Por isso este tipo de vidro é muito utilizado para coberturas, pisos, escadas e peles de vidro. O custo, no entanto, é maior que o temperado, isso porque se utiliza normalmente peças de vidro float, limitando-o ao uso em divisórias e fachadas de estrutura mais simples como ocorre com o temperado. É possível fazer a composição com vidro temperado, porém, o custo é ainda maior, e deve-se verificar se é viável esteticamente e funcionalmente para o projeto. A película de PVB está disponível em outras cores, também. O vidro leitoso, por exemplo, é feito por duas lâminas de vidro comum, com o PVB na cor branco.

vidro laminado

Vidro Jateado: É outra forma de se criar vidros texturizados. Nos dias atuais, fazer este tipo de produto de maneira tradicional é bem mais custosa e difícil, porém utiliza-se uma película jateada adesiva que é colada ao vidro, e possui desenhos e texturas que dão o mesmo efeito visual. Diversos tipos de vidros podem ser jateados, entre eles o comum e o temperado, por exemplo. A técnica consiste em aplicar jatos de areia ou de pós abrasivos à peça, de maneira que o formato da textura ou do desenho continue incolor e o seu redor fosco, como na imagem abaixo. É possível fazer jatos de diferentes cores.

vidro jateado

Vidro acidado: é levemente opaco, e pode ser feito em diversas cores. Seu processo de fabricação é feito através do contato com ácidos, artesanalmente ou industrialmente, e por isto ele recebe esse nome. Quando produzidos através do sistema industrial, os vidros acidados podem ter imagens diferenciadas ou então opacidade total, com ou sem adição de cores. São também muito procurados pelo efeito estético que proporcionam à decoração, podendo inclusive ser curvados, bisotados ou temperados. Sua vantagem em relação ao vidro jateado é, além da variação de cores, a facilidade de limpeza, pois não ficam com nenhuma das superfícies porosa e absorvendo sujeira ou gordura, como no jateado.

vidro acidado

Vidro craquelado: São vidros laminados que têm uma lâmina interna de vidro temperado e duas lâminas externas de vidro comum. No processo de produção do craquelado, o vidro temperado interno é quebrado e os fragmentos ficam aderidos à película plástica e embutidos nas lâminas externas, podendo gerar um visual diferenciado e ousado na decoração.

craquelado



Vidro Serigrafado: Aqui chegamos a um tipo de vidro que é muito utilizado como alternativa ao Jateado por ser mais em conta e não causar perda de estética. O vidro serigrafado é um tipo de temperado onde prevalece a privacidade dos ambientes, com uma tinta aplicada em uma das faces da peça.

vidros-88

Vidro Insulado: Na verdade, este termo refere-se a um sistema composto por perfil de alumínio e duas chapas de vidro, separadas por este perfil. Por isso, também é chamado de vidro duplo insulado. Esse tipo de sistema é mais utilizado para fechamento de áreas externas e ambientes climatizados. Os seus benefícios como isolamento térmico e acústico, grande durabilidade e bom aproveitamento de calor e luminosidade fazem dele uma boa alternativa para tais funções

vidro insulado

Vidro refletivo: Este tipo de vidro apresenta como vantagem principal o controle energético dentro do ambiente. Isso faz com que haja menos gasto com consumo de energia, já que a camada metalizada do vidro vai reduzir em até 80% a passagem de calor para o ambiente. Assim, vemos diversas construções, principalmente grandes edifícios comerciais a utilizarem este tipo de material.

vidro refletivo



Vidro curvo: Dentre os tipos de vidro acima, este é o de maior custo, já que exige um tipo diferente de forno para a sua produção. As vantagens deste material são principalmente a versatilidade de aplicações, além da resistência á quebra, impactos e a altas temperaturas, que oferece por ser um tipo de vidro temperado.

vidro curvo

Películas residenciais  auxiliam no resfriamento de sua residência, reduzindo o consumo de energia, aumentando o conforto e protegendo seus móveis contra o desbotamento causado pelos raios solares – todos estes benefícios sem obstruir a sua visão ou escurecer seu ambiente.

BENEFÍCIOS DAS PELÍCULAS RESIDENCIAIS:

Controle o Sol
Deixe sua casa mais confortável, reduza o custo de energia elétrica e proteja seus móveis do desbotamento.

Proteja sua Família
O vidro pode ser um verdadeiro perigo nas casas se for quebrado em acidentes, tempestades ou invasões. A Controle Solar Films o ajuda a se defender contra o inesperado.

Adicione Estilo e Privacidade
Com a linha de filmes de Privacidade e Decorativos é possível aumentar a privacidade ou criar desenhos exclusivos em quase toda superfície envidraçada de sua casa.


películas residenciais